Nadar na piscina ou no mar: afinal, qual é a melhor opção?

Dicas

Os nadadores que têm o privilégio de morar em cidades praianas sempre ficam na dúvida entre nadar na piscina ou no mar. Afinal, existe diferença entre praticar a atividade em piscina ou em águas abertas? Se existe, qual das duas modalidades é a melhor?

Primeiro, precisamos salientar que, sim, existe diferença. Ambas as modalidades têm suas vantagens e desvantagens, portanto, tudo depende do gosto de cada atleta. A seguir, vamos explicar melhor quais são as diferenças entre nadar na piscina ou no mar. Acompanhe!

Trabalho dos músculos

Embora o esporte seja o mesmo, cada modalidade exige um esforço maior do praticante. Na piscina, os bíceps braquial, bíceps femoral, ombros e glúteos são os músculos mais trabalhados. Já no mar, além dos músculos já citados, a carga também é maior para o iliopsoas, os músculos da região lombar e a musculatura do pescoço.

O trabalho dos músculos talvez seja o que mais diferencia a natação na piscina ou no mar. É claro que o mar exige mais esforço do atleta, pois você precisará nadar no sentido contrário das ondas. Mas isso não significa que um treino em piscina não possa ser intenso.

O esforço no mar também tende a ser maior por causa da temperatura e da densidade da água salgada, que é superior à da água doce. Mas os atletas inexperientes em águas abertas podem fazer uso de trajes especiais que ajudam na flutuação.

Técnicas de respiração

Desde o primeiro dia de aula de natação, você deve ter ouvido que é preciso respirar alternando para os dois lados, certo? Essa técnica pode ser aplicada nas piscinas, no entanto, no mar a realidade tende a ser diferente.

Dependendo da direção e da força da onda, é preciso alternar as respirações laterais com uma respiração frontal para corrigir a direção do nado. A respiração frontal também é necessária, pois o mar não tem demarcações como na piscina. Sem olhar para frente o atleta não saberá para onde está indo.

Segurança

É óbvio que a piscina é um ambiente muito mais seguro. O mar é cheio de adversidade, já que várias situações inesperadas podem acontecer. Portanto, não podemos dizer que nadar no mar não é um esporte perigoso. A boa notícia é que existem alguns truques que podem tornar essa modalidade mais segura.

Se você pretende nadar em águas abertas, nunca vá sozinho. Ter uma companhia é essencial para controlar a sensação de medo. Organize seus treinos para que você sempre esteja acompanhado de um amigo com um caiaque ou uma prancha. Caso algum imprevisto aconteça, jamais entre em pânico, pois você pode acabar se afogando por puro desespero.

Agora que você já sabe quais são as principais diferenças entre nadar na piscina ou no mar, poderá escolher a melhor opção para o seu caso. É preciso reforçar que os nadadores iniciantes devem melhorar a técnica nas piscinas antes de tentar enfrentar as águas abertas, combinado? Bom nado!

Gostou do texto? Quer saber mais informações sobre natação? Se sim, conheça agora quais são as modalidades de nado e saiba qual aprender primeiro!

Não existem comentários, envie o seu