6 dicas de como respirar na natação para melhorar o desempenho no esporte

Competições

A natação é uma modalidade esportiva muito completa, que ativa diversas musculaturas durante a sua prática. Por ser um esporte aquático, uma das grandes dúvidas de quem inicia ou está pensando em começar a nadar é como respirar na natação.

Essa ação, que passa despercebida em meio terrestre, é muito diferente quando se está na água. Durante a natação, para que se tenha um bom desempenho, é preciso coordenar a respiração com as braçadas.

Outra questão que envolve a respiração é que o meio líquido é mais denso do que o ar, fazendo com que a musculatura seja muito mais exigida. Sendo assim, em meio aquático, é necessário realizar uma inspiração mais forte.

Esse, então, é um fator essencial para que se tenha um bom desempenho na piscina. Por esse motivo, neste post, vamos mostrar 6 dicas de como respirar na natação para se destacar na modalidade. Ficou curioso? É só continuar acompanhando!

1. Aquecer o corpo antes de entrar na piscina

Assim como nas modalidades terrestres, na piscina, o aquecimento é importante para que a respiração se ajuste e consiga se adaptar à exigência que está sendo feita. Durante uma atividade física, o corpo necessita se ventilar mais para garantir que o sangue seja oxigenado de forma suficiente. O aquecimento auxilia o início desse processo e, por isso, é fundamental para melhorar o desempenho dos praticantes tanto fora como dentro da piscina.

2. Conhecer as técnicas de respiração na natação

Além de aquecer, outro fator fundamental e determinante para se ter uma boa performance ao nadar é conhecer a conseguir aplicar na prática as técnicas de respiração na natação. Basicamente, existem dois modelos: a respiração bilateral e a unilateral.

A unilateral, como o nome já indica, é realizada apenas para um lado. Normalmente, ela é feita a cada uma, duas ou quatro braçadas, dependendo da capacidade física de cada um. Essa forma de respirar é a mais utilizada por atletas velocistas, já que, devido à constante movimentação dos braços, se torna mais fácil realizar a respiração para o lado dominante.

Apesar disso, iniciantes e pessoas que não pretendem competir devem aprender a fazer a respiração bilateral. Essa técnica também tem em seu nome o indicativo do seu funcionamento. Ou seja, nela, se pede que a pessoa realize a respiração alternada, entre direita e esquerda. O mais comum é que a forma bilateral seja realizada a cada três braçadas.

As técnicas bilateral e unilateral podem ser aplicadas no estilo mais usualmente praticado na natação, que é o crawl. Entretanto, um nadador não pode se esquecer de aprimorar a sua técnica também em outros estilos, como o nado costas, peito e borboleta.

3. Aprender a controlar a inspiração e expiração

Outra dificuldade encontrada quando se procura aprender a respirar na natação é o controle da inspiração e da expiração. Em ambiente aquático essa mecânica respiratória se inverte ao que acontece em meio terrestre, ou seja, na água, se inspira pela boca e se expira pelo nariz.

Isso faz todo sentido, já que a pessoa normalmente emerge uma parte da cabeça apenas suficiente para que se possa pegar o ar. Nesse caso, inspirar pela boca se torna mais eficiente, pois é possível “pegar” uma quantidade maior de ar pela boca do que pelo nariz. Já a parte da expiração pode ser feita aos poucos embaixo da água e pelo nariz.

Assim, é importante que iniciantes aprendam desde cedo a inspirar rapidamente pela boca e expirar de forma mais lenta pelo nariz.

4. Praticar na borda da piscina

Uma das formas de colocar em prática a inspiração pela boca e expiração pelo nariz é treinar na borda da piscina. Muitas vezes, as piscinas têm um corrimão para que a pessoa possa se segurar. Aquelas que não oferecem podem ter as suas próprias bordas exploradas.

A partir desse apoio, é possível realizar diferentes movimentos de inspiração e expiração de forma segura. Ao segurar no corrimão ou na borda, a pessoa se sente mais confortável para experimentar. Assim, ela pode testar formas variadas que envolvem a respiração.

5. Utilizar a prancha para treinar a respiração

Depois de treinar na borda de forma estática, chegou a hora de colocar em prática os exercícios. Se você acha que ainda não está pronto, não tem problema! Existem acessórios, como a prancha, que podem ser utilizados e que são fundamentais na aprendizagem da respiração na piscina.

Como ela permite a flutuação, é uma excelente forma de as pessoas se sentirem seguras para tentar realizar o movimento em deslocamento. É possível treinar a respiração frontal e a lateral alternada.

6. Fazer exercícios educativos

Os exercícios educativos servem justamente para auxiliar em algum movimento de braço e perna ou para ajustar a respiração. Existem muitas opções que podem ser utilizadas com esse intuito, como iniciar em uma velocidade baixa e aumentar lentamente.

Outro modo, para aqueles que são iniciantes e ainda não se acostumaram a mergulhar sem segurar o nariz, é praticar por meio de brincadeiras educativas. Uma delas é a experiência de falar palavras embaixo da água e o outro tentar adivinhar ou, ainda, fazer um jogo de recolher objetos do fundo da piscina.

Essas tarefas recreativas fazem com que as pessoas, aos poucos, ajustem a sua respiração sem que pareça algo forçado. Isso pode aumentar a motivação para a prática. Se você nada sozinho, não tem problema! Convide um amigo ou familiar para realizar as atividades com você!

A prática constante da natação auxilia na melhora da respiração dentro e fora da água, já que o constante trabalho dos pulmões e da musculatura envolvida no processo melhora a capacidade respiratória.

Isso faz com que se tenha uma melhora no esporte como um todo; por isso, aprender como respirar na natação é um fator fundamental para que o desempenho seja aumentado. Além desse benefício, a modalidade proporciona uma sensação de bem-estar e uma excelente qualidade de vida.

E então, gostou do post? O que está esperando para colocar em prática as nossas dicas de como respirar na natação? Vista a sua roupa de nadar, e comece a treinar agora mesmo!

Se você quer saber mais dicas sobre o assunto, assine a nossa newsletter e receba nossos conteúdos exclusivos!

Não existem comentários, envie o seu