Os muitos aprendizados e as próximas metas de Taynara Bonetti

Atletas

O ano passado foi de muitas conquistas e, acima de tudo, de grande aprendizado para a triatleta Taynara Bonetti. Além de ter feito a estreia no Ironman, ela garantiu a classificação para o Mundial 70.3, na África do Sul. Para 2019, Tay espera seguir colhendo os frutos maravilhosos de sua carreira.

“Em 2018 tive momentos de altos e baixos, como acontece com qualquer atleta. Fui campeã na categoria 18-24 anos na prova 70.3 Floripa e vice-campeã também nesta faixa etária no Ironman Full, justamente na minha estreia”, conta.

A triatleta catarinense obteve a classificação para o Mundial 70.3, na África do Sul

Neste ano ela focará nas provas de 70.3, com seis competições previstas da modalidade. A meta da triatleta é aprender muito sobre o Half Ironman e se classificar bem entre as amadoras. “Estou indo com calma, sem expectativas, pois quero me surpreender. Vamos ver o que acontece depois da primeira prova do ano, que será daqui a quatro semanas, na Bolívia”, diz.

Ela relembra um dos momentos mais relevantes do ano passado, quando realizou o sonho de disputar o Ironman. Taynara sofreu uma grave queda durante o percurso de bicicleta, perdeu 30 minutos e, mesmo machucada, seguiu na prova. “Foi uma experiência de total autoconhecimento e resiliência. Jamais imaginei que no meio daquele caos conseguiria tomar uma decisão tão precisa e determinada de continuar após a queda. Eu me machuquei bastante, mas dei sequencia, pois o meu mental é muito forte”, recorda.

Mesmo machucada, Tay completou o seu primeiro Ironman. Crédito: Fael Farnezi

Apesar do orgulho de ter completado o Ironman – ainda mais nestas circunstâncias -, Taynara deixará a prova em standby nos próximos anos. “Foi uma experiência incrível, quero voltar a fazer, mas não agora. Todo o preparo exigiu muito treino e bastante do meu psicológico. Para este ano quero fazer tudo com paz, sem a pressão que foi no ano passado. Teremos meses intensos, mas quero estar bem comigo mesma”, explica.

Campeã Geral no Tri Day Series Sprint. Crédito: Fábio Falconi

Portanto, em 2019, podemos esperar uma Taynara cada vez mais sorridente, mais amorosa e mais leve. “Eu me cobrei muito em 2018 e felizmente deixei isso lá. Neste ano quero ter bons resultados e me classificar entre as melhores. Mas, acima de qualquer coisa, quero fazer isso com muita energia boa para que tudo saia como planejado”, finaliza.

Não existem comentários, envie o seu