O que comer antes e depois do treino

Vida Saudável

A Páscoa é a época perfeita para exagerar nas guloseimas e sem peso na consciência. O arrependimento, no entanto, vem depois. Para compensar todo o chocolate ingerido, muitos viram “faquir” e submetem-se a jejuns rigorosos na ânsia de contrabalancear a comilança. No entanto, nem pense em cair na água sem estar bem alimentado, pois você com certeza ficará sem energia e poderá passar mal. Exercitar-se de estômago vazio pode proporcionar um rendimento baixo e até trazer sérios problemas de saúde.

O ideal é fazer uma refeição pré-treino, de 1h a 2h antes da atividade física. Coma algo leve, como um sanduíche natural, uma fruta ou iogurte. Isso tem um motivo: logo depois que comemos, os alimentos passam pela digestão no estômago e, para isso, precisam de fluxo sanguíneo. Ao fazer esforço os músculos também necessitam desse fluxo sanguíneo para a captação de oxigênio e energia, fazendo com que o corpo priorize a distribuição para os músculos, deixando assim o estômago de lado (processo conhecido como hipoperfusão sanguínea), o que não é benéfico.

A alimentação pós-treino também é importante, pois é o momento de recuperar as energias! Tente sempre fazer uma refeição que contenha carboidratos, lipídeos e proteínas para repor os nutrientes perdidos durante os exercícios. Beba bastante água, água de coco ou suco de frutas para repor o líquido perdido.

Viu? Você não precisa e nem deve passar fome. Se você exagerou na Páscoa, cuide da sua alimentação nos dias seguintes e pratique atividade física. Essa é a melhor maneira de compensar a comilança.

Não existem comentários, envie o seu