Natação ajuda a prevenir e curar problemas respiratórios em crianças

Vida Saudável

Os problemas respiratórios e as alergias têm se agravado atualmente. Fatores como o aumento da poluição, mudanças climáticas, consumo de alimentos com corantes e agrotóxicos, entre outros, podem estar relacionados ao surgimento de alergias. Problemas respiratórios como a bronquite e a asma, que pode ser hereditária, também afetam as crianças.

A natação é o esporte mais recomendado nestes casos. O trabalho na água aumenta a resistência do organismo, diminuindo ou espaçando as crises asmáticas. A cura da asma é muito frequente com a natação, temos grandes atletas que começaram a nadar por causa da asma e se tornaram grandes expoentes no esporte.

O asmático tem excesso de ar, não consegue expirar, se asfixia com o próprio ar. A umidade do meio líquido e a necessidade de respirar pela boca e de soltar o ar ajudam muito aos asmáticos. A pressão da água também ajuda na expiração. A posição horizontal do corpo na natação em um ambiente de alta umidade do ar produz menos ressecamento das vias aéreas, favorecendo mais o ato de respirar do que em outros esportes que aumentam a resistência das vias aéreas.

Segundo a professora de educação física e fisioterapeuta Sandra Wegner, a natação alonga toda a musculatura intercostal, abrindo e fechando as costelas, movimentando a caixa torácica através dos movimentos de braços e trabalha a musculatura abdominal facilitando a respiração diafragmática. Todos estes movimentos são coordenados com a respiração. O movimento de abrir e fechar das costelas facilita a musculatura inspiratória e expiratória, ou seja, enche os pulmões na inspiração e esvazia na expiração. Ela afirma ainda que a resistência da água exige que a respiração seja mais forte para deslocar-se nela.

Além da natação, para prevenção e cura dos problemas respiratórios é indicado que as crianças brinquem, se exercitem e peguem sol, dosando com uma alimentação balanceada. Com isso, a respiração se torna mais ampla naturalmente, a musculatura envolvida aumenta o trabalho dos pulmões e a capacidade cardiorrespiratória. O ambiente aquático mantém as narinas úmidas, eliminando a secura normalmente encontrada na asma e nas alergias durante outras atividades terrestres.

Os problemas hereditários, como a asma, e mesmo as alergias podem ser minimizados seguindo estes conselhos. A criança pode começar a fazer natação a partir dos quatro meses de idade, desde que com a autorização do pediatra.

Texto: Nill Cavalcante, NC Assessoria de Comunicação

 

Não existem comentários, envie o seu