Gabriel Ogawa: amizade que virou namoro

Atletas

Eu tenho a sorte de ter ao meu lado uma pessoa incrível e que me completa. Eu conheci a Jhennifer (Alves) quando ela veio treinar no clube Pinheiros (SP), vinda de Nova Friburgo (RJ). Mas no início não ficamos de olho um no outro. Esse interesse despertou em uma saída que fizemos com a galera da equipe.

Começamos a conversar , papo vai e papo vem, acabamos ficando. Eu gostei muito da conversa dela, da simpatia e do beijo. Senti algo diferente, mas ela me deu um gelo na sequência (risos). Por outro lado, ficamos amigos e esses laços foram se estreitando. A gente conversava muito, nos apoiávamos, eu desabafava com ela e vice-versa, mas sem ir além. Eu queria, é claro, mas ela mantinha o estilo “somos apenas bons amigos”. Mas depois de um tempo a Jhennifer percebeu que era mais do que amizade, acabamos ficando novamente, começamos a namorar e há oito meses estamos em um relacionamento sério.

O nosso dia a dia é bastante puxado e passamos a maior parte do tempo no clube, que é o nosso local de trabalho. Um fator positivo é que conseguimos separar muito bem o relacionamento dos treinos. Mesmo que a gente tenha algum desentendimento, na hora em que chegamos para treinar não levamos isso para a piscina. E normalmente fazemos as pazes em seguida.

A Jhennifer tem um jeito que me encanta. Ela é carinhosa, amorosa e me sinto mais feliz e tranquilo ao lado dela. Para nós, junho é um mês muito especial. Além do Dia dos Namorados (12), ela faz aniversário no dia 13 e eu no dia 14. São três dias de comemoração, mas estou tentando convencê-la que será apenas um presente (risos).

Jhennifer, agradeço por você fazer parte da minha vida. Sou muito feliz em estar ao seu lado. Admiro o seu jeito e a forma como você se desdobra para fazer as coisas com tanto carinho para mim. Você sabe que pode contar comigo a qualquer momento. Eu te amo!

Por Gabriel Ogawa, atleta do Pinheiros (SP) e integrante da seleção brasileira de natação.

Não existem comentários, envie o seu