Gabriel Fragomeni: duas asas batendo junto e voando mais alto

Atletas

A força do destino nos uniu e mostrou que esse encontro tinha que acontecer. Eu sou de Curitiba e vim morar em Florianópolis há sete anos. Conheci a Nancy (Ledoux Fragomeni) na piscina e não poderia ser diferente. Na época jogávamos polo aquático na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), mas éramos muito reservados e tinha a barreira da timidez. Foi uma amiga nossa, a Carla, que fez o papel de cupido. Ela comentou que a Nancy estava interessada em mim e comecei a olhar diferente para ela. Até então, o meu foco era o treino e não tinha olhos para mais nada. Até então…

Acabamos nos conhecendo melhor em uma viagem que fizemos para competir em Salvador. Estávamos em um restaurante, chovia muito e a Nancy precisou pegar algo na van. A Carla, claro, me cutucou e a acompanhei com o guarda-chuva. Ficamos um ao lado do outro e houve uma aproximação. A partir daí, as coisas foram acontecendo naturalmente e o destino foi mostrando que esse nosso encontro tinha mesmo que acontecer. O primeiro beijo não poderia ser mais especial, na Praia do Rosa, durante a festa de encerramento de um campeonato. Eu senti algo diferente! Tenho muitas afinidades com a Nancy. Além de ser uma mulher linda e amar praticar esportes, ela é uma pessoa de valores familiares bem parecidos com os meus, carinhosa, fiel, de bom coração e muito solidária com todos.

A nossa parceria é linda, pois nos entendemos quando bate a vontade de fazer alguma coisa, de treinar, de praticar atividade física. Temos um ritmo e um estilo de vida bem parecidos. Somos muito companheiros e essa união se fortaleceu ainda mais com a chegada da Manuela, que está com 1 ano e um mês. Ela está dando os primeiros passos e com certeza amará os esportes, assim como nós. E a Gabriela, minha filha de 11 anos (de um relacionamento anterior), se dá muito bem com a Nancy e a Manu. A chegada da Manu, inclusive, trouxe um grande aprendizado para nós. A gravidez não foi planejada, mas acabou sendo o fruto da nossa união. E foi um ressignificado para a nossa vida. A Nancy acabou se descobrindo uma supermãe protetora, aquela leoa mesmo. Ela tem cabeça para superar as situações difíceis e um coração imenso. E admiro imensamente essa fibra que ela tem.

Nancy, sem você a minha vida estaria incompleta. Foi a força do destino, não somente da nossa vontade, que fez com que a gente se encontrasse e construísse essa linda história de amor. Somos duas asas batendo junto e voando cada vez mais alto.

Eu te amo. Feliz Dia dos Namorados!

Por Gabriel Kircher Fragomeni, atleta de maratonas aquáticas, sendo o segundo mais bem colocado na categoria e entre os 15 melhores brasileiros no geral.

  • 12 de junho de 2017