Andyara Tetila: o sonho de ter a própria academia

Você Sabia?

A empresária Andyara Tetila sempre amou a natação e foi esse sentimento que a motivou a investir na própria academia. Mas ela aconselha para quem almeja investir neste segmento: é preciso estudar muito bem o campo de atuação. Entre os desafios está a sazonalidade em algumas regiões do Brasil. Confira!

Ainda na infância tomei o gosto pela natação. Aprendi a nadar com quatro anos de idade – os meus pais me levavam para os clubes e praias – sendo que a minha relação com a água sempre foi prazerosa. Nunca fui atleta, mas sem dúvida uma das maiores satisfações que tenho na vida é estar na água. É emocionante poder soltar o meu corpo e relaxar em meio líquido.

Eu tenho 17 anos de formação em Educação Física – fiz a UNESP, em Presidente Prudente – e foi esse amor pela modalidade que me fez ter o desejo de abrir uma escola de natação. Gosto imensamente do universo infantil, já trabalhei em diferentes áreas e o sonho de ter uma escola demorou dez anos até ser concretizado. E foram dez anos suando muito o maiô até conquistar esse segmento em Dourados com a Tchibum Educação Aquática. Trabalhamos com natação para bebê, infantil e adulto, além da hidrogestante, atendendo alunos a partir dos cinco meses até pessoas com mais de 80 anos.

O empresário que almeja investir neste segmento precisa estudar muito bem o seu campo de atuação. Aqui na Tchibum colocamos a educação aquática como chamariz para que os pais saibam que o nosso trabalho é voltado para o real aprendizado da natação. A questão da sazonalidade, por exemplo, é bastante delicada, principalmente nas regiões Sul, Sudeste e parte do Centro-Oeste. A maior procura é depois do Carnaval. Os pais matriculam os filhos principalmente de março a maio e de setembro a novembro. Temos mantido uma boa cartela de clientes fazendo planos semestrais e anuais. Eu trabalho muito o meu marketing interno, já que a academia é enxuta e temos números exatos de vagas. A melhor estratégia em nosso caso é manter o foco no ambiente familiar, com ótimo atendimento e aulas de qualidade.

O empresário também precisa ter um cálculo exato do que oferece. Aqui em Dourados temos oito meses de calor para quatro meses com picos de frio. Não temos um inverno rigoroso, mas quando esfria chega a fazer 6 graus. Então, tenho que manter uma estrutura com aquecimento elétrico e boiler para suportar, além do aquecimento solar, garantindo o mínimo de 32 graus para os beb​ês.

Outra dica importante é oferecer sempre planos de fidelização, além de ações que movimentam a academia o ano inteiro, como festa junina, festivais de natação, dia dos pais e das mães. No último mês de maio preparei com muito carinho um chá para as mães e dinâmicas na água para elas nadarem com os filhos. Essas atividades são essenciais para que as pessoas se sintam motivadas a nadar o ano inteiro, inclusive no inverno. Aliás, temos que mudar a cultura de que a natação traz problemas no inverno. Eu e meus colaboradores procuramos sempre conversar com os pais para ensinar as prevenções adequadas para que o frio não seja um impeditivo para a prática da natação pelos pequenos. Algumas orientações são ter sempre o secador no banheiro, manter a criança bem agasalhada depois que sai da água, esperar dez minutos no banheiro para que a temperatura do corpo volte ao normal, não sair no frio sem secar o cabelo. São conselhos primordiais para que o cliente perceba que a natação traz benefícios o ano todo.

Desde que estreamos, em setembro de 2015, nos capacitamos para que a pessoa entre na escola e sinta que temos um clima familiar, tratando os  alunos como se fossem os nossos filhos, de uma forma responsável, lúdica, criativa e principalmente com muito prazer ao meio líquido. Não queremos formar atletas, mas cidadãos que amem a água e o hábito de nadar. Com isso já me sinto plenamente realizada.

Por Andyara Tetila, proprietária da Tchibum Educação Aquática na cidade Dourados, no Mato Grosso do Sul.​

  • 14 de julho de 2017

    Um grande exemplo de que o esforço somado com amor ao que se está fazendo geram maravilhosos frutos. Parabéns à Professora Andyara por ser, além de uma excelente e dedicada mestra, um verdadeiro exemplo de vida!

  • 15 de julho de 2017