A natação infantil como importante seguro de vida para as crianças

Você Sabia?

Faltando pouco mais de dois meses para o início da temporada de verão, as escolinhas de natação infantil já sentem o reflexo no aumento do movimento. Além de melhorar as funções respiratórias e a coordenação motora, o maior benefício da modalidade para os pequenos está ligado ao salvamento.

“Na alta temporada muitas famílias procuram o litoral para usufruir das férias. Já pensando que os filhos estarão direto no mar ou na piscina, os pais buscam a escolinha para evitar acidentes graves”, explica Dani Aquino, proprietário há 30 anos da Dani Natação, em Florianópolis.

De acordo com ​o professor, a chance de se salvar é muito maior entre aqueles que sabem nadar. Além de perder o medo da água, aprendem técnicas para levantar a cabeça e respirar. Isso é essencial para sobreviver em situações de emergência. “No caso da piscina normalmente a criança cai perto da borda. Mas no mar é essencial que ela consiga ficar na superfície até chegar o socorro. Ou seja, se afundar saberá levantar e respirar. Isso dá uma autonomia para que consiga ficar na superfície por um tempo razoável, enquanto aqueles que não sabem nadar tendem a se desesperar e afundar”, alerta.

No entanto, antes de matricular ​em uma escolinha de natação é importante os pais saberem qual a formação dos professores e se as instalações são adequadas, pois esses cuidados podem evitar problemas. “Hoje existem professores especializados em educação física infantil. Também é essencial saber se há controle diário da água, qual a temperatura, o PH e nível de cloro, pois tudo isso garant​e a qualidade do que é oferecido”, ensina.

Com mais de cinco mil alunos formados, ​Dani afirma que o principal objetivo do seu trabalho não é descobrir um novo Michael Phelps, mas fazer com que o aluno seja um campeão de saúde e de alegria. “A água é uma substância que atrai as crianças e elas ficam eufóricas neste ambiente. E gosto de trabalhar com os pequenos por conta do lúdico, da brincadeira, da fantasia. Dá para perceber o quanto eles mudam ao longo das aulas e isso é muito gratificante”, finaliza.​​

Não existem comentários, envie o seu