​Luiz Cláudio de Souza: paratleta sim, vitimismo não!

Atletas

“Você pode, você consegue e você vai buscar”. Desde a minha infância essa frase sempre foi dita por minha família. E graças a essa postura de força e superação aprendi a nunca me colocar na posição de coitadinho e muito menos de inferioridade.

Eu nasci com paralisia cerebral e fiquei com déficit motor no lado esquerdo. Quando era mais novo tinha muitas crises convulsivas e tanto o fisioterapeuta quanto o neurologista indicaram a prática de atividade física para ajudar no meu desenvolvimento. Como já era alto aos 9 anos – hoje meço 1m91cm – fui jogar basquete. Mas bastou começar a nadar para entender que esse, sim, era o caminho que almejava seguir. Depois vieram, é claro, as dificuldades inerentes à vida de atleta, mas é desta forma que me sinto realizado.

Estou com 25 anos e curso o terceiro período da Faculdade de Educação Física na Universidade Geraldo di Biasi, na Barra do Piraí. A minha rotina de atleta é bastante puxada e igual aos nadadores “normais”. Muitas pessoas, aliás, colocam o paratleta na posição de coitadinho, mas é preciso mudar esse olhar. Eu não sei o que é ser deficiente, pois sempre tive uma boa vivência social e a minha família nunca permitiu que eu me sentisse inferior a ninguém. A maior dificuldade, sim, é encontrar estrutura e condições técnicas adequadas. Nem todo treinador está apto para assumir um paratleta e já tive problemas com profissionais que não sabiam me treinar. Atualmente conto com a preparação do excelente técnico Guga Galdino, do Barra Tênis Clube (Barra do Piraí), e participo das competições pela Associação Paralímpica de Campinas (SP).

Hoje posso me orgulhar de muitas conquistas obtidas dentro e fora das piscinas. Como sou especialista nos 50mts livre, uma das minhas maiores emoções foi quando conheci o Fernando Scherer em uma palestra que ele ministrou em Valença (RJ). Considero o Xuxa o melhor velocista de todos os tempos e ele é uma grande referência na natação olímpica. O meu objetivo é disputar os Jogos Olímpicos de 2020 e é um orgulho imenso ter a Hammerhead me apoiando nesta jornada. Essa parceria, sem dúvida, foi uma das maiores conquistas da minha vida. “Você pode, você consegue” e nunca vou parar de buscar os meus sonhos.

Por Luiz Cláudio de Souza, nadador da Associação Paralímpica de Campinas (SP).

Não existem comentários, envie o seu